13 de November de 2019

Transformação digital e Indústria 4.0 no foco da estratégia da Cisco

As redes desenvolvidas há mais de cinco anos não estão mais aptas para o mundo digital, afinal temos visto mais inovações nos últimos anos do que nas últimas três décadas. A análise foi feita por Jim Walsh, vice-presidente sênior de Growth Marketing da Cisco na abertura do evento Cisco Live!, que recebeu seis mil pessoas em Cancun, no México. O executivo está otimista com as demandas que os processos de transformação digital têm trazido para a empresa.

Para ele, neste novo cenário, os focos agora são praticidade, segurança e agilidade. “Estamos tornando a tecnologia mais simples”, diz ele. E a área de software da empresa é parte importante deste processo e de toda a atualização do modelo de negócio da companhia. Para impulsionar os projetos de IoT, por exemplo, a área de software é chave. “Estamos falando disso há oito anos e agora estamos vendo isso realmente acontecendo. O que torna isso tão relevante é o software”, afirma.

Os projetos de indústria 4.0 também estão aquecidos para a empresa. Segundo Severiano Macedo, que é Advisor de Transformação Digital da Cisco, os segmentos de indústria e energia estão em processo de mais otimismo, e com aumento da de projetos que requerem infraestrutura. “Atualmente há muita demanda da área industrial para infraestrutura básica de rede no Brasil”, diz.

Um dos casos que ele usa para exemplificar este tipo de demanda é o da Sun Coke, companhia que criou uma rede industrial para melhorar a comunicação entre máquinas e, consequentemente, otimizar a manutenção do parque fabril. A empresa é especialista no processamento e logística de matéria-prima para clientes da indústria siderúrgica e de energia. O projeto envolveu a instalação de sensores nas máquinas e revisão da rede de comunicação para dar vazão às informações capturadas pelo novo sistema.

“O ambiente de fornos, para o qual foi feito o projeto, é um ambiente crítico. Em um ano de projeto, por conta dos benefícios gerados, ele já se pagou”, diz. Severiano lembra que o Brasil tem um parque muito heterogêneo e o foco das indústrias, hoje, é gerar economia (menor custo) e aumentar agilidade e produtividade.

O segmento de energia também está vivendo um processo de transformação digital, com perdas elevadas por conta de fraudes. “Já existe muita tecnologia para combater esse problema. Outro ponto de preocupação que está gerando demandas é a melhora do percentual de tempo em que o serviço de luz elétrica é interrompido”, diz Severiano.

Parceiros

Com a atuação na área de software e a complexidade dos novos projetos que estão surgindo, é inevitável uma reavaliação dos parceiros. Marcelo Ehalt, diretor de canais, afirma que durante os últimos três ou quatro anos foram identificados os parceiros que já tinham essa transição pronta, e também houve uma busca por empresas novas que já têm este DNA. “Hoje o portfólio está estruturado, mas continuamos recrutando”, avisa. “Alguns parceiros são mais rápidos na mudança. Mas continuamos tendo a necessidade de ter o canal convencional”, diz.

A proximidade da viabilização da rede 5G também gera expectativas positivas e requer uma preparação dos canais de vendas. “É uma nova era, vai abrir novas capacidades e novos serviços corporativos, vai abrir um leque grande de oportunidades, e os parceiros já estão se preparando”, diz. Segundo ele, as operadoras também estão fazendo a preparação das redes para a chegada do 5G e a Cisco está suportando todas neste processo.

*Jornalista viajou a Cancún a convite da Cisco

 

Article source: https://computerworld.com.br/2019/11/01/transformacao-digital-e-industria-4-0-no-foco-da-estrategia-da-cisco/

Speak Your Mind

*