24 de April de 2019

Com Slack ainda na ponta, gastos com software de colaboração crescem 9%

Os gastos com software de colaboração atingirão US$ 45 bilhões globalmente, alta de 9% em relação a 2018. A previsão é da consultoria Synergy Research Group, que aponta que o Slack devem manter a ponta.

Mais e mais empresas estão lançando softwares – entre elas a Microsoft, com o Teams -, tornando o mercado de software de colaboração um negócio em expansão.

Os gastos com aplicativos de bate-papo em equipe devem crescer substancialmente este ano, já que a demanda por software de colaboração e comunicações unificadas (UC) continua crescendo.

As receitas trimestrais estão em alta, segundo a empresa de análise, e devem continuar “crescendo de forma constante” pelos próximos cinco anos. A receita do terceiro trimestre em 2018 quase superou US$ 11 bilhões, com os números finais do trimestre apontando para ser “substancialmente maiores”.

O maior crescimento está previsto para os gastos em aplicativos de colaboração de equipe, como o Slack e o Microsoft Teams. Espera-se que aumente 60% em relação ao ano passado, com gastos estimados em US$ 500 milhões em 2019.

Outros segmentos de mercado em rápido crescimento incluem Vídeo como serviço (VaaS) e Plataforma de comunicação como serviço (CPaaS). Ambos estão preparados para um crescimento na casa dos 30%.

Explicando a crescente popularidade dos aplicativos de bate-papo da equipe, Jeremy Duke, fundador e analista chefe do Synergy Research Group, disse que as ferramentas ganharam força com organizações focadas em tecnologia e startups inovadoras que queriam alternativas às ofertas tradicionais de Comunicações Unificadas.

Empresas

O Slack, que supostamente está se preparando para uma cotação direta na bolsa de valores, viu o crescimento mais “digno de nota”, com a receita dobrando no ano passado. De acordo com os números de adoção mais recentes da empresa, a plataforma agora tem 8 milhões de usuários pagos. Em 2017, o Slack apontava aproximadamente US$ 200 em receitas anuais recorrentes.


A Transformação Digital na Indústria de Telecomunicação

E-book por:

Entre os outros fornecedores de crescimento rápido estão Twilio, BroadCloud (Cisco), Zoom, Fuze, Dropbox, RingCentral e LogMeIn (Jive).

São os grandes fornecedores de tecnologia que respondem pela maior parte do mercado global de software de colaboração. A Cisco, que vende uma série de produtos de UC, colaboração e contact center, manterá sua liderança na geração geral de receita, superando a Microsoft, segunda colocada, no último trimestre.

Colaboração na nuvem exibe mudanças

Os dados mais recentes da Synergy também destacaram uma mudança contínua de implantações de software de colaboração. É esperado que diminuam 3%, mesmo quando os gastos com produtos na nuvem e hospedados aumentem 19%.

As receitas de software hospedado e em nuvem agora representam 64% do total, com produtos locais compondo o restante. Isso marca uma mudança clara de um ano atrás, quando os dois estavam mais ou menos no mesmo nível.

Segundo Duke, a pesquisa da Synergy indica que o mercado local continuará a se contrair. “Acreditamos que o local é basicamente um jogo de base instalado. Não vemos grandes vendas novas de UCs tradicionais sendo vendidas, a maioria está sendo vendida em uma grande base instalada”.

Ele observa, no entanto, que a base instalada da UC é “enorme”, então, enquanto as receitas não estão crescendo, há uma “quantidade considerável de receita ainda sendo gasta que continuará por muitos anos.”

Article source: https://computerworld.com.br/2019/01/30/com-slack-ainda-na-ponta-gastos-com-software-de-colaboracao-crescem-9/

Speak Your Mind

*