15 de December de 2018

Com Hangouts Chat, Google rivaliza com Slack, Microsoft, Facebook e Cisco

O Google lançou oficialmente nesta semana o seu aplicativo Hangouts Chat, que é basicamente a resposta da gigante para o mercado cada vez maior de aplicações de colaboração baseadas em chat. O Hangouts Chat funciona de forma parecida com outras ferramentas do tipo, como o Slack, que buscam reduzir a dependência do e-mail e facilitar a comunicação e o compartilhamento de informações entre os colegas de trabalho. Os recursos incluem conversas por tópicos, buscas por chats e uma variedade de integrações com apps e bots.

Para quem não lembra, o Google ofereceu um primeiro olhar sobre o Hangouts Chat há quase um ano, quando anunciou seus planos de separar o aplicativo oficial do Hangouts em dois produtos para os assinantes do G Suite. Juntamente com uma ferramenta para videoconferência, chamada de Hangouts Meet, que foi disponibilizada logo após o anúncio, um app baseado em texto, chamado de Chat, só podia ser acessado até agora por meio de um programa para early adopters.

Com o lançamento completo do Hangouts Chat, o Google agora passa a integrar o concorrido mercado de soluções de mensagens em grupos para empresas, que ganhou nomes como Microsoft Teams, Facebook Workplace e Cisco Spark nos últimos anos, apenas para citar as companhias maiores.

No entanto, ninguém ainda domina realmente esse mercado. Por isso, essa entrada tardia do Google não coloca a gigante necessariamente em uma posição de desvantagem. “Não é realmente tarde, ainda estamos nos dias iniciais uma vez que as empresas estão tentando direcionar casos de uso específicos”, afirma o fundador e analista principal da InFlow Analysis, David Mario Smith. “Esse acabou virando um espaço cheio, uma vez que elas (soluções) são todas razoavelmente familiares.”

Cada sala do Hangouts Chat pode suportar até 8 mil usuários e pode ser acessada por meio do navegador em computadores ou por aparelhos móveis, com suporte para iOS e Android. Graças ao Google Vault, a ferramenta conta com recursos de compliance embutidos para atender a demandas de retenção de dados, eDiscovery e regulamentação para grandes empresas.

Em um post no blog do Google, o diretor de gerenciamento de produtos da gigante, Scott Johnston, destaca que a Inteligência Artificial (IA) ajudará a automatizar tarefas dentro do Hangouts Chat, como “agendar salas, buscar por arquivos e mais”.

Assim como o Microsoft Teams e o Office 365, o Hangouts Chat possui uma profunda integração com o portfólio de soluções do G Suite, que inclui Drive, Calendar, Sheets e Slides. Também é possível saltar rapidamente do Chat para uma videochamada pelo Hangouts Meet.

Por isso, assim como o Teams é uma escolha natural para os clientes da Microsoft, o “Hangouts Chat deverá despertar interesse dos usuários existentes do G-Suite”, afirma o VP e analista principal da Constellation Research, Alan Lepofsky.

O especialista destaca ainda que o desafio para o Google impulsionar a adoção será mais cultural do que técnico. “Assim como no Google+, não são os recursos que vão conduzir a adoção, mas sim estabelecer uma base de clientes grande e leal, e então conseguir fazer com que esses usuários ‘empurrem’ o uso para os seus parceiros externos”, diz Lepofsky.

Report Gartner: A Edge complementa a Cloud

E-book por:

Outro desafio que o Google enfrenta com a nova solução, segundo o analista, é fazer com que seus parceiros criem extensões terceirizadas. Um dos principais recursos dessas novas ferramentas de colaboração é a capacidade de se conectar com outras aplicações. Esse tem sido um ponto forte do Slack, por exemplo. E na semana passada o Atlassian anunciou que abriu sua API Stride para os desenvolvedores criarem apps. “Para os produtos serem bem-sucedidos no mercado, eles precisam de um ecossistema, não apenas de recursos nativos.”

Inicialmente, o Hangouts Chat chega ao mercado com 25 bots para acelerar os fluxos de trabalho nas empresas – Zero, Egnyte, Zoom.ai, Trello, Jira e Wrike fazem parte da lista de lançamento. Outra integração importante é com o software de gerenciamento de relacionamento com consumidores da Salesforce. “O Hangouts Chat precisa entrar no fluxo de como as pessoas trabalham, por isso as integrações com o G Suite e a Salesforce serão essenciais”, aponta Smith.

Assim como aplicativos de terceiros, também estão disponíveis bots que se integram com os próprios aplicativos do Google. Por exemplo, há um bot chamado @Drive que avisa aos usuários quando são compartilhados arquivos no Google Docs, quando são feitos comentários nos documentos ou quando há pedidos para acessar conteúdos na plataforma de armazenamento de arquivos. Outro bot, o @Meet, se integra diretamente com o app Google Calendar para agendar compromissos.

Além disso, o Google também está lançando uma plataforma de criação de bots para permitir que mais empresas criem as suas próprias integrações.

“As salas de bate-papo não são mais apenas para conversas”, explica o gerente de produtos do Hangouts Chat, Mike Sorvillo. “Com bots inteligentes e cheios de recursos, os usuários podem automatizar tarefas, receber informações críticas ou realizar outros trabalhos pesados com uma simples mensagem.”

Article source: https://computerworld.com.br/2018/03/01/com-hangouts-chat-google-rivaliza-com-slack-microsoft-facebook-e-cisco/

The Flash: 4×12 – Querida, encolhi o Cisco!

01/02/2018 – – E se o Homem-Formiga fosse da DC, e mal?

“);}

Por Mike Sant’Anna → E nesta semana tivemos mais um episódio de The Flash sem o Flash, e isso tem me surpreendido cada vez mais! Porque na CW nós temos um grande histórico de que, toda vez que um grande paradigma de uma das séries de herói é mudado, trazendo uma grande reviravolta na história, ele é resolvido rapidamente. Por exemplo: Flashpoint, a paralisia de Felicity, Barry preso na Força de Aceleração. E eu achei que à esta altura Barry já teria sido solto da cadeia e tudo teria voltado ao normal.

“);}

Mas então, dando essa parabenização da CW por manter o personagem principal da série longe de toda a ação, vamos avaliar este episódio que mais uma vez teve dois climas completamente distintos, mais uma vez tivemos o tom cartunesco e cômico pastelão no núcleo do Team Flash, desta vez se estendendo para Harry, Cisco e Ralph, enquanto tínhamos um tom mais sóbrio, sujo e sério dentro da prisão com Barry e Graúdo.

Quero dar um espaço especial para ressaltar que fiquei surpreso ocm a interpretação de Bill Goldberg no papel de graúdo neste episódio, onde claramente lhe foram dadas mais falas do que no episódio passado. Sendo um fã inveterado de WWE, eu não esperava um grande desempenho de Goldberg em um papel que exigisse um pouco mais de capacidade de atuação. Ainda assim, Bill conseguiu passar toda a desesperança e o drama que o personagem precisava.

No lado do Team Flash nós tivemos um meta-humano novo, que tendo poderes de diminuir e aumentar os tamanhos das coisas, teve a “infelicidade” de aparecer na mesma semana que o trailer de Homem-Formiga e Vespa foi lançado, o que na minha cabeça causou uma comparação direta durante o episódio inteiro. Felizmente, o vilão mostrou uma série de utilizações muito criativas para seu poder, e nos fez ver Cisco e Ralph passarem por um “clichê” da TV e do cinema, o encolhimento dos personagens. Obviamente os roteiristas de Flash nunca ouviram falar no personagem, mas me lembrou muito um episódio de Chapolim Colorado e suas pilulas de Nanicolina. Foi divertido na dose certa que deveria ter sido ao colocar Cisco e Ralph no foco principal.

Article source: https://legiaodosherois.uol.com.br/2018/flash-4x12-querida-encolhi-o-cisco.html

Da telepatia ao fim dos telemóveis: estas são as dez previsões tecnológicas da Cisco até 2050


Rowan Trollope apresentou as previsões da Cisco num evento em Barcelona.Ben Phillips Photography/Cisco

O mundo está a mudar por causa da tecnologia. Mas essa mudança está a acontecer bem mais rápido do que muitos imaginam. Esta terça-feira, Rowan Trollope, alto cargo da multinacional, partilhou as previsões da Cisco até 2050. A empresa acredita que os smartphones vão desaparecer em meados da próxima década e que haverá cura para o Alzheimer em 2036. Mas já em 2022, um primeiro conceito de carro voador deverá ser realidade. Conheça as previsões em detalhe.

2022: Carros autónomos e flutuantes chegam ao Dubai

Na visão de Rowan Trollope, vice-presidente sénior da Cisco e diretor-geral das divisões de aplicações e internet das coisas, em 2022 deverão começar a circular no Dubai os primeiros carros autónomos e… flutuantes. Isso mesmo. O especialista antecipou que existirá tecnologia que permitirá estes automóveis circular junto à estrada mas sem tocar no chão. “Os carros voadores vão estar por aí. Isto é real e está a acontecer. Não estamos assim tão longe”, garantiu o responsável da Cisco.

2025: Smartphones vão desaparecer

É outra previsão do especialista da Cisco. Em 2025, os telemóveis vão desaparecer. Mas não num sentido de regressão tecnológica — pelo contrário. Rowan Trollope prevê o fim dos smartphones porque já não serão necessários, garantiu. Nesta altura, deverão estar a chegar ao mercado novas tecnologias avançadas de realidade aumentada, que permitirão usar um novo tipo de telemóvel que não será físico, mas uma espécie de holograma. “É totalmente revolucionário. O Google Glass foi a primeira versão. A Magic Leap é a segunda. Veremos esta tecnologia a levantar voo”, disse. A Magic Leap é uma startup norte-americana envolta em grande secretismo, mas que se acredita que esteja a desenvolver uma tecnologia que vai permitir a existência de hologramas, como em Hollywood.


Rowan Trollope acredita que os smartphones vão desaparecer para darem lugar aos hologramas.Pixabay

2027: Será possível escrever com o pensamento

Rowan Trollope acredita que, em 2027, será possível escrever através do pensamento. Ao invés de rebuscado, o especialista explicou que “esta tecnologia já existe”, mas que só no final da próxima década é que deverá massificar-se. “É tão excitante como esquisito”, comentou.

2028: Simulações do cérebro humano serão realidade

Rowan Trollope acredita que será possível emular o cérebro humano e criar uma simulação no final da próxima década, tecnologia que é hoje muito aguardada por ter potencial para revolucionar áreas críticas como a medicina. O alto cargo da Cisco também disse que esta tecnologia já existe, mas numa dimensão menor, sendo possível levar a cabo pequenas simulações do cérebro de ratos. “Acreditamos que simulações completas do cérebro humano vão ser possíveis. Simular totalmente o cérebro humano. Já pode ser feito com ratos”, disse.

2030: Novos (e estranhos) empregos no LinkedIn

No início da década seguinte, os cargos dos profissionais no LinkedIn serão bem diferentes dos atuais. Vai ser comum ver cargos como “gestor de avatares”, “criador de partes do corpo”, “especialista em reversão das alterações climáticas”, entre outras, indicou Rowan Trollope.

2034: Serão comuns as ligações à internet de 1 Tbps

Atualmente, as redes de nova geração permitem transferências, na melhor das hipóteses, de 100 Mbps (megabits por segundo), numa altura em que se tenta chegar às ligações de 1 Gbps com o 5G, a rede móvel de quinta geração. Em 2034, antecipa o especialista da Cisco, deverão ser comuns as redes com débitos de 1 Tbps. “Há muito trabalho a fazer. A rede terá um papel importantíssimo. Essa conectividade vai mudar a forma como vivemos”, previu.


As ligações por fibra ótica vão parecer um caracol ao lado das redes com débitos de 1 Tbps.Pixabay

2036: Descoberta a cura do Alzheimer

A Cisco defende que a tecnologia vai desempenhar um papel maioritariamente positivo na vida das sociedades do futuro. Segundo Rowan Trollope, em 2036, “graças à engenharia reversiva no cérebro humano”, os especialistas chegarão à cura do Alzheimer, uma das mais preocupantes doenças dos dias de hoje.

2040: PCs terão o poder de mil milhões de cérebros

“É aqui que as coisas realmente começam a acontecer: um computador pessoal mediano terá o poder de mil milhões de cérebros humanos. Teremos mil milhões de cérebros numa caixa”, disse Rowan Trollope. Os avanços na capacidade de processamento dos CPUs, que são as unidades centrais de processamento em qualquer aparelho minimamente inteligente, permitirão chegar a aparelhos bem mais poderosos e preditivos. Isso permitirá a uma pessoa comum realizar tarefas mais complexas com maior rapidez.

2048: Telepatia virtual dominará as telecomunicações

Quem precisa de um tarifário quando pode, simplesmente, transmitir um pensamento para outra pessoa? É a forma de comunicar no futuro, de acordo com as previsões de Rowan Trollope, que garantiu esta terça-feira que, em 2048, as telecomunicações serão “dominadas pela telepatia virtual”. Será o resultado de avanços numa outra tecnologia já falada anteriormente: a hipótese de transmitir pensamentos para texto, que o especialista acredita que será realidade algures em 2027.


A Fira Barcelona encheu para ouvir as previsões da Cisco até 2050.Ben Phillips Photography/Cisco

2050: Base permanente em Marte

A previsão de Rowan Trollope é mais modesta do que a de Elon Musk, o fundador da Tesla e da SpaceX, que tem envidado esforços para pôr o homem em Marte num curto prazo. Em contrapartida, a Cisco só vê o homem no planeta vermelho dentro de pouco mais de 30 anos, algures nos anos 50 do corrente século. Em 2050, Rowan Trollope crê que existirá uma base permanente em Marte e estima que a Terra tenha 9,7 mil milhões de habitantes, duas vezes mais do que a capacidade do planeta. Isso forçará o ser humano a começar a empenhar esforços para se lançar à escala “interplanetária”.

A realidade é que o futuro não está assim tão longe. 2050 não está assim tão longe.

Rowan Trollope

Vice-presidente sénior da Cisco, diretor-geral dos departamentos de aplicações e IoT

Estas previsões foram partilhadas pelo especialista no arranque da conferência Cisco Live em Barcelona, o maior evento da multinacional na Europa. A empresa esperava entre 10.000 a 15.000 pessoas na Fira Barcelona, onde centenas de parceiros da companhia expuseram as tecnologias desenvolvidas numa conferência que decorreu até ao final da semana.

O ECO viajou para Barcelona a convite da Cisco Portugal.

Article source: https://eco.pt/2018/02/03/da-telepatia-ao-fim-dos-telemoveis-estas-sao-as-dez-previsoes-tecnologicas-da-cisco-ate-2050/

O que exatamente é a rede intuitiva da Cisco – Gestão

Uma rede intuitiva. É assim que todos os executivos da Cisco chamam a plataforma que está sendo apresentada no Cisco Live, evento global da companhia que acontece esta semana em Las Vegas (Estados Unidos). Trata-se de uma rede “viva” e inteligente baseada em três pontos principais: contexto, necessidade e conhecimento preditivo. A rede está em constante aprendizado, se adaptando, se protegendo e automatizando ações e, por isso, promete ser uma grande revolução oferecendo às organizações mais agilidade e produtividade.

A rede intuitiva é baseada em três novos produtos da Cisco. O primeiro deles é a já comentada plataforma Cisco DNA Center, que funciona como um painel de gerenciamento da rede e como ferramenta de análise de dados. A nova arquitetura é capaz de antecipar ações dos usuários, bloquear ameaças à segurança e entregar melhor desempenho.

O segundo é o switch Catalyst 9000, totalmente programável e que hospeda aplicações. O switch foi criado por um designer da Ferrari e vem preparado para os principais desafios das empresas: Internet das Coisas, mobilidade e nuvem.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

E o terceiro é o Encrypted Traffic Analytics (ETA), uma solução que analisa ameaça em tráfego criptografado, podendo identificar o malware sem descriptografá-lo, colocá-lo em quarentena e determinar o seu nível. Segundo a empresa, assim como é possível saber o que uma pessoa pensa por meio de sua linguagem corporal, o ETA analisa o tráfego da rede em busca de detalhes que possam indicar um possível malware.

A novidade funciona como um casamento perfeito entre software, hardware e serviços trabalhando de forma integrada para que as empresas consigam seguir pela nova era da TI e, especificamente, pela nova era da conectividade.

“O que acreditamos é que as redes precisam prover habilidade não somente de se conectar, mas de processar dados para determinar o que é importante ir para o data center da empresa e o que não é”, comentou Chuck Robbins, CEO da empresa.

Durante o evento, a companhia apresentou o switch e fez pequenas demonstrações dos softwares em uso. Aparentemente a interface é simples e bastante intuitiva, com recursos de “drag and drop” (arraste e solte).

De acordo com Malko Saez, Gerente de Desenvolvimento de Negocios da Cisco do Brasil, a rede intuitiva poderá ser adquirida por meio dos diversos parceiros da Cisco como revendedores e consultores de TI e é voltada para empresas de todos os segmentos da indústria, independente do tamanho. A aquisição da solução poderá ser feita a la carte ou pela plataforma de compras Cisco ONE. Ambas formas tem hardware e software inclusos.

*A jornalista viajou para Las Vegas a convite da Cisco.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Article source: https://corporate.canaltech.com.br/materia/infra/o-que-exatamente-e-a-rede-intuitiva-da-cisco-96170/

"A primeira prioridade da Cisco é a cibersegurança"

Cisco reconhece a Ingram Micro como Distribuidor do ano

Pela quarta vez, a Ingram Micro Brasil, subsidiária da distribuidora global de TI, recebeu o prêmio de Distribuidor do Ano da Cisco. A fabricante de produtos e soluções para conectividade reconhece as práticas bem-sucedidas do negócio e visa incentivar o setor e parceiros de diferentes regiões do mundo. Avalia, também as ações junto aos clientes, criação de oportunidade com os canais, programas estratégicos e abordagens de vendas.

Na avaliação do diretor de Negócios de IoT da Ingram Micro Brasil, Alexandre Nakano, entre os fatores determinante para a conquista desse prêmio está a atuação em novos mercados, que ampliou o alcance da Cisco, levando as suas soluções para as mais diversas regiões do País. “Também destacamos nosso modelo inovador de atuação, em que somos um grande gerador de demanda para os parceiros, apoiando em todas as fases de um projeto e não apenas na entrega”, diz Nakano.

Durante o Cisco Partner Summit 2018, realizado em Las Vegas, nos Estados Unidos, as unidades da Ingram Micro da Alemanha, Canadá e México também foram reconhecidas como o Distribuidor do Ano. Já a instalada na Austrália ficou com o Distribuidor Parceiro e, a sede da distribuidora, nos Estados Unidos, com o prêmio Parceiro de Inovação em Marketing.

Este reconhecimento reforça o alinhamento da distribuidora e seu compromisso com os objetivos da Cisco. “Acreditamos que a inovação é o grande combustível do mercado de tecnologia e a Cisco tem sido um catalisador dessa transformação. Juntos nessa jornada, parceiros e clientes, acreditaram em nosso trabalho, o que tornou possível comemorarmos essa conquista hoje”, conta Nakano.

No Brasil desde 1997, a Ingram Micro dispõe de produtos e soluções de mais de 80 fabricantes para pronta entrega e importação exclusiva no modelo de VAD, VOD, mobilidade, automação e cloud.

Nos últimos anos imprimiu um ritmo acelerado de mudanças no Brasil, com a ampliação do portfólio em diversas verticais do mercado e várias soluções de big data e advanced analytics, security, cloud, customer experience, IoT, estrutura convergente e mobilidade.

Com escritórios regionais em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre e Recife, a empresa provê suporte às necessidades de toda a cadeia de distribuição, assegurando a conquista dos objetivos de negócios de seus parceiros e clientes dentro das melhores práticas de mercado, atendendo a setores como transportes, agronegócio, educação, recursos naturais, saúde, serviços financeiros, varejo e área pública, entre outros.

A Ingram Micro se posiciona entre os maiores distribuidores mundiais de tecnologia e entre os líderes global da cadeia de suprimentos de TI, serviços para dispositivos móveis, cloud, automação e soluções de logística. Além dos serviços de distribuição de soluções e produtos, oferece apoio para o desenvolvimento de seu ecossistema, com benefícios exclusivos, recursos de logística e de mobilidade, suporte profissional técnico e soluções financeiras, atuando como um elo vital na cadeia de valor de tecnologia.

Serviço:  www.ingrammicro.com.br ou (11) 2078-4300.

Article source: https://inforchannel.com.br/2018/12/10/cisco-reconhece-a-ingram-micro-como-distribuidor-do-ano/

‘Moro é um cisco, não é nada, um instrumento’, ataca Zé Dirceu, prestes a voltar para a cadeia da Lava Jato

O ex-ministro José Dirceu, ao lado do líder do MST, João Pedro Stedile, no auditório de sindicato. FOTO DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Em liberdade enquanto aguarda o julgamento de seu último recurso no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), marcado para quinta-feira, 19, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu disse nesta segunda-feira, 16, que o juiz federal Sérgio Moro é um “cisco” e funciona como um “instrumento” de perseguição política contra o PT.

+++Bens de R$ 11 mi de Dirceu vão a leilão em abril

Diante da possibilidade de ser preso mais uma vez, o petista, condenado a 30 anos e 9 meses de prisão, pediu que os membros partido não se preocupem com ele, mas com a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato.

+++Preso na Lava Jato, Lula ainda enfrenta mais seis processos

“Meus companheiros de cela muitas vezes, pela inocência, se desesperaram, e eu falei: ‘Está vendo esse cisco?’ É o Moro’. Ele não é nada, é um instrumento. O aparato policial judicial é um aparato de perseguição política. Não é só de criminalizar o PT, há setores que estão percebendo isso”, afirmou.

 +++PF prende irmão de Dirceu após ordem de Moro

FOTOS: A casa de José Dirceu em Vinhedo (SP)

“Todo lugar é uma trincheira. Onde eu estiver, vou estar numa trincheira, mas sou como um de vocês: eu estou preocupado com Lula, não comigo. Vocês podem ver que eu me cuidei. Eu sou um soldado, temos que libertar o Lula. Temos que enfrentá-los e não baixar a cabeça. Eles têm que ter certeza de que vamos ressurgir das cinzas. Temos que ser implacáveis com eles. Eles não deixaram a gente governar, por que vamos deixar eles governar?”, declarou o ex-ministro.

+++Em primeira manifestação do cárcere, Lula diz que continua desafiando a Lava Jato

O TRF-4 aumentou a pena de Dirceu de 20 anos e 10 meses para 30 anos e 9 meses pelos crimes de corrupção passiva, pertinência a organização criminosa e lavagem de dinheiro.

+++Vida de preso por quem está preso, escreve José Dirceu da cadeia

O discurso foi feito durante reunião com a militância petista, nesta segunda, em Brasília, na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Distrito Federal.

Diante de uma plateia de aproximadamente 100 pessoas, Dirceu pediu que os partidários se sentissem representando “todos os petistas”. Em tom de despedida, fez questão de lembrar do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e do ex-deputado André Vargas, também presos, e alertou os militantes que o principal inimigo da sigla é o sistema financeiro.

+++Tribunal da Lava Jato nega recurso a Zé Dirceu

“Nosso principal inimigo é o sistema financeiro bancário, o rentismo e a Rede Globo. Vocês sabem que eu gosto de uma aliança, mas vamos precisar rever a forma petista de governar. A questão é como governar sem aderir à receita neoliberal. Os desafios são muitos, mas eu sou otimista. Nós precisamos tirar lições do que aconteceu no País”, afirmou.

Article source: http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/moro-e-um-cisco-nao-e-nada-um-instrumento-ataca-ze-dirceu-prestes-a-voltar-para-a-cadeia-da-lava-jato/

TIM e Cisco se unem para aumentar segurança de TI de empresas italianas

TIM e Cisco se unem para aumentar segurança de TI de empresas italianas

A partir de março, a TIM Itália, em parceria com a Cisco, oferecerá “TIM Safe WEB” serviço de plataforma altamente segura, integrado na rede da operadora, capaz de proteger os usuários de pequenas empresas de malwares, como ramsomware, phishing e outras atividades de segurança cibernética maliciosas.

A TIM Safe Web combina as tecnologias e informações únicas da TIM com os recursos da plataforma de segurança baseada em nuvem Cisco Umbrella, que alavanca uma base de dados global constantemente atualizada de inteligência de ameaças. Este aprimoramento do serviço “over-the-network” será fornecido a cerca de 600.000 clientes TIM Business, a fim de melhorar a segurança e a qualidade do serviço a partir do mercado de pequenas empresas que está muito exposto a ataques cibernéticos.

As funcionalidades como o antiphishing e a contenção de malware serão “incorporadas” na rede TIM, sem necessidade de colocar mais hardware nas instalações dos clientes nem ter novos softwares em seus dispositivos. Além disso, a proteção estará ativa em todos os sistemas conectados à LAN dos clientes para a aplicação das políticas de segurança no nível DNS (Domain Name Server), permitindo bloquear as solicitações para endereços IP perigosos antes da conexão com a Internet. O Cisco Umbrella analisa mais de 125 bilhões de solicitações de Sistema de Nomes de Domínio (DNS) por dia em 160 países em todo o mundo e bloqueia de forma proativa quase todas as solicitações para destinos maliciosos – oferecendo um “tubo limpo” para usuários finais.

Os novos recursos permitirão principalmente bloquear a navegação para sites mal-intencionados, que têm como objetivo roubar informações pessoais confidenciais, dados financeiros ou códigos privados e impedir o acesso a sites maliciosos projetados para infectar computadores com software mal-intencionado, além de atenuar a disseminação de mais recentes malware de geração (ransomware). Com a “TIM Safe Web”, as pequenas e médias empresas e os SOHO dependerão de um alto nível de qualidade e confiabilidade, através da rede TIM de banda larga e ultra-banda, um serviço de alto desempenho capaz de tornar a navegação na web mais segura, garantindo benefícios termos de acessibilidade e facilidade de uso.

A iniciativa representa um primeiro passo concreto para a implementação do Memorando de Entendimento assinado em Barcelona, ??durante o Mobile World Congress, que também oferece compartilhamento de habilidades e soluções para apoiar a transformação digital de empresas, administração e serviços públicos.

RSSFacebookGoogle+TwitterLinkedIn

Tags: , , , ,

Article source: http://tiinside.com.br/tiinside/26/02/2018/tim-e-cisco-se-unem-para-aumentar-seguranca-de-ti-de-empresas-italianas/

Cisco acelera crescimento dos provedores de serviços com novo software

Focada em criar redes que antecipem e atendam às necessidades dos clientes, a Cisco está trazendo inovações em sua principal plataforma de roteador multi-serviços para provedores de serviços, o ASR 9000. O objetivo é dar suporte às transições enfrentadas nos negócios das operadoras, oferecendo mais flexibilidade com novos modelos de licenciamento que permitem expandir a capacidade da plataforma sob demanda.

Com as novidades, a Cisco ajudará seus clientes a serem inseridos na era do 5G e multicloud com novos softwares de automação e o novo processador para melhorar o desempenho das redes.

Com o mundo aderindo à realidade do 5G e multicloud, os provedores de serviço vivenciam um nível disruptivo de crescimento e mudança, que exige novas abordagens para construir uma infraestrutura de redes IP críticas, de maneira mais eficiente e reduzindo o custo de sua operação.

As conexões 5G devem saltar de 2,3 milhões em 2020 para mais de 25 milhões em 2021 – um crescimento de mais de 1.000%[1]. Os serviços baseados em multicloud estão se expandindo, impulsionados por mudanças nos requisitos de conteúdo, computação e nuvem. Quase 850 zetabytes de dados serão gerados por todas as pessoas, máquinas e coisas até 2021, em comparação com os 220 ZB registrados em 2016[2].

A maneira como as redes IP são arquitetadas e construídas durante tais transições é um fator crítico para manter a lucratividade dos provedores do serviço nesse momento de expressivo crescimento no tráfego.

Nos últimos dez anos, mais de 4.500 clientes em todo o mundo têm contado com a plataforma de roteador multi-serviço Cisco ASR 9000 para gerir e entregar bilhões de conexões em suas redes.

Agora, essa mesma plataforma cresceu para inserir esses clientes na era do 5G e multicloud, com novos softwares de automação e um novo processador para portas 100GE de alta densidade, que aumentará o desempenho das redes e trará melhorias no sistema operacional de rede IOS XR.

Pronto para a automação, a fim de reduzir despesas operacionais

Rodando com o software Cisco IOS XR, o ASR 9000 está preparado para a automação. Os provedores de serviço agora podem se beneficiar do portfólio Cisco Crosswork Network Automation, a solução de automação mais completa do mercado operando em ciclo fechado e larga escala em redes de múltiplos fornecedores. A arquitetura somada à automação deixa os clientes da Cisco preparados para otimizarem seus custos e sua agilidade operacional.

“Com esses avanços na plataforma Cisco ASR, estamos simplificando, automatizando e convergindo nossa tecnologia de rede para a era do 5G e do multicloud”, afirma Sumeet Arora, vice-presidente sênior de engenharia de Sistemas de Rede para Provedores de Serviço da Cisco. “Estamos comprometidos em ajudar nossos clientes a proporcionar experiências melhores a seus usuários, possibilitando que otimizem suas despesas de capital com uma rota fácil de planejamento de aquisição e otimização de rede.”

A Cisco está à frente da transformação no setor, com inovações tecnológicas em sistemas, processadores, óptica e segurança, com sua expertise incomparável em conexão em rede de larga escala, automação, fibra óptica, acesso por cabo e mobilidade. Juntamente com seu portfólio de serviços especializados, a companhia tem ajudado provedores de serviço e empresas de mídia e internet a reduzirem custos e complexidades, protegerem suas redes e aumentarem suas receitas.

 

Article source: https://ipnews.com.br/cisco-acelera-crescimento-dos-provedores-de-servicos-com-novo-software/

PróSaúde atualiza telefonia com Cisco | Notícias

A integradora de tecnologia Go Ahead acaba de fechar um contrato com a PróSaúde (Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar) para modernizar o sistema de telefonia e videoconferência em três unidades do grupo hospitalar. O acordo foi firmado em R$ 1,2 milhão.

O projeto inclui a substituição da antiga tecnologia de telefonia corporativa (conhecida como TDM PABX) das unidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belém, para uma nova infraestrutura de colaboração por meio de telefonia IP.

A empresa também vai atuar na aplicação de salas de videoconferência para comunicação interna entre localidades e externa com outras organizações.

O novo sistema terá tecnologia Cisco e vai integrar as redes de dados e de voz em uma única plataforma de gestão e infraestrutura.

A solução implantada pela Go Ahead permite ainda a conexão por meio de dispositivos móveis em casos de colaboradores em situação remota.

“A modernização do sistema de telefonia e de videoconferência permitirá redução nas despesas com transporte e viagens referente a reuniões que anteriormente eram presenciais, além de garantir mais qualidade nas informações transmitidas por áudio, vídeo e imagem”, comenta Sandro Manzano, diretor da Go Ahead.

Com sede em São Paulo, a Go Ahead realiza projetos com foco em redução de custo, aumento de receita, disponibilidade do negócio, risco institucional e produtividade.

Entre os clientes da integradora estão Embracon, Hospital São Camilo, Construcap e Hospital Israelita.

Além da Cisco, a Go Ahead trabalha com fabricantes como Dell EMC, Huawei, CA Technologies e Fortinet.

Com unidades em nove estados do Brasil, a Pró-Saúde tem sob sua responsabilidade mais de 2,5 mil leitos. O grupo conta com cerca de 16 mil profissionais, sendo 2,9 mil médicos.

Article source: https://www.baguete.com.br/noticias/06/02/2018/prosaude-atualiza-telefonia-com-cisco